Sobre o Blog

Este é um blog despretensioso, criado após muita insistência da minha irmã, para que eu registrasse as minhas receitas e compartilhasse com ela. Ela criou e nomeou o blog, utilizando a forma como me chama: Brunildinha. Este é um espaço onde compartilho minhas receitas, não só com ela, mas com todos vocês!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

HALLOWEEN: BRIGADEIROS EM FORMATO DE ABOBORA E UM POUCO DA HISTÓRIA

Apesar de o halloween não ser uma data festiva brasileira, não resisti e preparei uma receita para os meus leitores que moram fora do país (e também para aqueles que, mesmo morando no Brasil, gostam de comemorar). E para complementar, a Melissa do blog Viviendo en el México Magico vai nos falar um pouco sobre sobre o Halloween, contar algumas curiosidades e explicar a diferença entre esta data e o dia dos mortos (lembram do post do "pan de muerto"???)





Começamos com a história (escrita pela Melissa) e em seguida tem a receita, preparada por mim, especialmente para vocês:




Não pensem vocês  que só de Dia de Mortos que se vive no México.
Acredito que pela proximidade dos USA, tudo reflete muito aqui, em terras maias.

Do lado das milhões de ofertas de itens pra produzir seu próprio altar (estes, encontrados em grande parte dos estabelecimentos!), de flores, papéis picados e pão de mortos, você encontra tudo pro Halloween! Fantasias, abóboras, bruxas, e todos os equipamentos pra uma festa perfeita! Desde baldinhos para a coleta de doces até espantalhos e morcegos!

Então, estou me sentindo numa grande "Noite do Terror do Playcenter"! Bruxas e monstros do Halloween, festejando junto com as calaveras e catrinas do Dia de los Muertos!

Momento "Gringo" (aqui , tudo que tem a ver com os USA é rotulado coisa de gringo!)




Halloween, ou Dia das Bruxas, é um evento tradicional e cultural, na grande maioria nos países de língua inglesa, tendo origem com os povos celtas.
A história por trás desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Os celtas  acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, eles colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.
Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição.
Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).
São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein.


Por que "travessuras ou doces"?


Acreditava-se na cultura celta que para se apaziguar espíritos malignos, era necessário deixar comida para eles. Esta prática foi transformada com o tempo e os mendigos passaram a pedir comida em troca de orações por membros mortos da família. Também neste contexto, havia na Irlanda a tradição, que um homem conduzia uma procissão para angariar oferendas de agricultores, a fim de que suas colheitas não fossem amaldiçoadas por demônios. Uma espécie de chantagem, que daí deu origem ao "travessuras ou doces" (trick or treat).

E está aberta a temporada de Festas de Halloween e concurso de melhores Disfarces (Fantasias) na cidade! Todos os bares e restaurantes de San Luis Potosi está organizando suas festas. Afinal, estamos no México e qualquer motivo , é motivo pra festa! O Wlamart tá abarrotado de fantasias, bem baratinhas pras crianças...Eu já providenciei a da criança de casa. E o bacana é que não precisa ser só fantasia horripilantes...! Solte a imaginação! Vale de tudo!!!! Solte suas bruxas!




Mas além de ser uma festa do "outro mundo", quais são as diferenças do Halloween e do Dia dos Mortos mexicano???




Então, aproveitem que são datas vizinhas, que os personagens principais, os homenageados,  são da mesma turminha  e comemorem duas vezes...E como eu sou super legal e a Bruna também, vamos ensiná-los a fazer um docinho que além de lindo é gostoso e pode enfeitar sua festa das bruxas, então, Blog Amigo:

Mas antes, por que a abóbora (aqui, calabaza) é um dos símbolos do Halloween?


Devido à adaptação da lenda de Jack o’lantern para o folclore norte-americano. Na Irlanda, acendiam velas dentro de nabos para afastar maus espíritos na festa celta de Samhain, que celebrava o fim do verão. O costume teria sido levado pelos imigrantes para os EUA e incorporado ao All Hallows Even (véspera do Dia de Todos os Santos), dando origem ao Halloween. Reza a lenda que Jack, homem que gostava de beber, cruzava com o diabo em seus porres e enganou o coisa-ruim várias vezes para não ser levado para o inferno. Até o dia em que, de tanto beber, morreu. Sua entrada foi negada no céu e também no inferno, já que humilhara o demônio em vida. Desde então, Jack passou a vagar com velas dentro de nabos para iluminar sua alma penada. Quando os irlandeses chegaram à América, teriam percebido que as abóboras eram mais abundantes por lá e passaram a usá-las no lugar dos nabos.


Vamos aprender a fazer abóboras de docinhos???



Escolhi um docinho nacional (brigadeiro branco), porem modelei em formato de abóbora. Se não quiser fazer um brigadeiro simples, você pode adicionar leite ninho, chocolate branco, raspas de limão ou qualquer coisa que não altere a cor branca do doce (um doce branco será mais fácil de tingir)

A receita é bem fácil, só é preciso um pouquinho de paciência para modelar todas as bolinhas. Eu nunca tinha usado corante e pasta americana, mas não tem segredo...vou explicar direitinho para vocês.
Achei que ficou bem fofo, e vocês o que acharam?

Ah, quem fizer não esqueça de tirar foto e enviar para o meu e-mail (receitinhasdabrunildinha@gmail.com) para concorrer na promoção de aniversário.






Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher (chá) de manteiga
  • corante laranja liquido
  • pasta americana (comprei pronta)
  • corante verde em gel
  • luvas descartáveis (para não tingir as suas mãos)
  • manteiga (para untar)
  • palito de dente (para fazer as marcas na abobora e nas folhas)
  • pincel
  • água (para “colar” as folhinhas)

Modo de Preparo:

Em uma panela coloque o leite condensado, a manteiga e o corante (coloque aos poucos, mexendo bastante para incorporar) até ficar na tonalidade desejada (olhem a cor das fotos). Quando estiver tudo bem homogêneo, leve a panela ao fogo e mexa constantemente até o brigadeiro chegar ao ponto de enrolar (você perceberá quando estiver bastante borbulhante, o brigadeiro já tiver engrossado e ao mexer será possível ver bem o fundo da panela). Transfira o brigadeiro para um prato untado com manteiga e deixe esfriar (eu cobri com plástico filme e levei a geladeira).

Enquanto espera o brigadeiro esfriar você pode tingir a pasta americana. O pacote que eu comprei veio bastante, separei um pouco para tingir e guardei o restante (enrole a pasta em plástico filme e guarde na geladeira, desta maneira ela dura 1 mês). Amasse bastante a parte que você irá tingir, quanto mais você mexer na massa mais maleável ela ficará. Coloque as luvas e adicione um pouco do corante em gel na massa, misture bem. É necessário que você estique a massa com os dedos e junte novamente amassando, faça isso até que a sua massa fique completamente tingida de verde (se for preciso coloque mais corante para atingir a tonalidade desejada). A pasta irá absorver totalmente o corante, ficando com a cor homogênea. Então cubra com plástico e reserve.

Quando a massa do brigadeiro estiver bem fria, comece a fazer bolinhas com as mãos (faça do tamanho que preferir, note que eu fiz algumas maiores). Ajuda se você untar um pouco as mãos com manteiga. Pegue cada uma das bolinhas e faça as marcas da abóbora com o auxilio do “corpo” de um palito de dente. Pressione sobre as bolinhas, marcando os “gominhos” da casca da abóbora. Transfira as bolinhas para o local onde for servir (prato, forminhas individuais etc), quando menos você manipulá-las após a modelagem, melhor. Quando fizer isto com todas as bolinhas, é hora de preparar as folhinhas.

Forre uma superfície com plástico filme e com o auxilio de um rolo abra a pasta americana verde. Quando mais fina a espessura, mais delicado fica. Corte pequenos triângulos e a partir deles, você molda as folhinhas com as mãos (fiz umas marquinhas com a ajuda do palito também). Com ajuda do pincel, pincele água nas folhinhas e coloque-as por cima das abóboras (usei duas folhas por doce). Para conferir um pouco mais de realidade, eu também utilizei um pouco da massa, pressionei com as mãos (fazendo um rolinho) para esticar, então torci (você pode utilizar o palito de dente e enrolar em volta dele) e coloquei em cima de cada um dos brigadeiros (olhem as fotos).

Espero que gostem!!

9 comentários:

  1. Amei Barbie! Formamos uma bela dupla! :) De olho no nosso próximo já!!! Beijinhos e super mega master sucesso, sempre, pra voce! Love u!
    Mel.
    www.viviendoenelmexicomagico.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada querida amiga!!! Sempre me apoiando!!! beijos

      Excluir
  2. Eu não sou muito fã de pasta americana, mas ao mesmo tempo não resisto a lindezas feitas com ela. Adorei a ideia do brigadeiro, ficaram perfeitos e ainda ajudam a decorar a mesa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Natalia eu também não gosto muito de pasta americana, mas neste caso foi um pequeno toque. Beijos

      Excluir
  3. Nossa, ficou fofo demais! Dá até pena de comer de tão lindo Bruna!

    ResponderExcluir
  4. Amei a historia! Não sabia que o Dia de Finados tinha origem no Halloween!
    Muito legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal a história né? Também adorei saber mais sobre o halloween!!! Beijos

      Excluir